Henrik Junius, Diretor Geral da Waelzholz -Header Graphic
| Empresas & mercados

Troca de gerações na diretoria da Waelzholz

Desde 1o de julho de 2021, Henrik Caspar Junius integra a diretoria do Grupo Waelzholz, promovendo assim, uma já anunciada troca de gerações na empresa. Com ele, essa já é a 7ª geração da família de fundadores a assumir a direção da companhia. A partir de agora, o engenheiro industrial será responsável pelas áreas corporativas de Produção, Planejamento de Produção e Desenvolvimento de Processos, bem como pelas seções de TI.
 

Ligado à Waelzholz desde a infância, Henrik Caspar Junius contempla com grande expectativa suas novas tarefas no âmbito da direção da empresa. “A Waelzholz é marcada por know-how tecnológico, por ampla força inovadora e pela cultura de uma empresa familiar de porte médio”. Essa combinação nos torna especiais e bem-sucedidos. “Para mim é um grande prazer poder dar minha contribuição dentro da diretoria no sentido do desenvolvimento e prosseguimento seguros e duradouros da Waelzholz”, afirma Henrik Junius. 
Em sua nova função como diretor, aos 35 anos, faz parte de sua agenda a sequência da digitalização das operações empresariais bem como a promoção da automação dos processos. “Agora, a indústria 4.0 está entrando numa fase de aceleração. Nesse sentido, estar bem preparado é um fator determinante para assegurar vantagens competitivas. A digitalização engloba grandes oportunidades para a Waelzholz, tornando os processos ainda mais eficientes e levando à frente a automação das instalações e dos processos. A meta precisa ser a utilização dos recursos de maneira eficiente e efetiva, bem como a implantação de novas ideias mais rapidamente”, elucida Henrik Junius. Para o êxito no futuro, o novo membro da diretoria encara como maior desafio tomar as decisões acertadas com relação ao desenvolvimento de produtos, tendo especialmente em vista a orientação internacional da Waelzholz. Junius anuncia: “Nesse caso, a chave do sucesso reside em reunir as pessoas envolvidas numa mesa e trabalhar de forma interdisciplinar, mas também ultrapassando os limites das unidades”. 

Experiência ao longo da cadeia de criação de valor do aço 

O filho de Dr.-Ing. Hans-Toni Junius já atua na Waelzholz desde meados de 2018. Desde então, como Gerente de Produção, era responsável pela fabricação de tiras largas de aço nas plantas Norte e Sul de Hagen e, finalmente, também na fábrica de Oberkochen - todas essas unidades localizadas na Alemanha. Henrik Junius conta: “A fabricação de tiras de aço relaminado sempre me fascinou. Na universidade conheci o produto aço em sua estrutura atômica e, assim, pude complementar bem meu conhecimento já existente. Hoje em dia, colocar concretamente este conhecimento em prática me entusiasma”. Já sua dissertação de mestrado tematizou, do ponto de vista da prática, defeitos sistemáticos de qualidade na produção. Ele trabalhou na empresa Benteler Steel/Tube GmbH em processos de aperfeiçoamento de produtos semiacabados para a fabricação de airbags. 
Após a conclusão do seu curso superior, Henrik Caspar Junius trabalhou inicialmente na companhia ThyssenKrupp AG, onde era responsável pelo laminador tandem acoplado à linha de decapagem. Assim, ele pôde adquirir experiência em empresas que, como a Waelzholz, também atuam na cadeia de criação de valor da produção e do processamento de aço. 

Desde criança ligado à empresa

“Durante minha infância e adolescência, a Waelzholz já estava muito presente na minha vida”, diz Junius, que às vezes acompanhava seu pai - aos sábados - à empresa. Ou mesmo nas ocasiões em que seu pai, Dr.-Ing. Hans-Toni Junius, o levava em sua caminhada pela produção, situações nas quais ele juntava fivelas de cintas de amarração e outros objetos que lhe pareciam ser interessantes naquela idade. “Mais tarde, nas férias eu trabalhava no laminador tandem ou no Centro de Serviços em Iserlohn, na Alemanha, ou mesmo em uma de nossas unidades internacionais. Com isso, obtive uma primeira impressão da tecnologia que já naquela época me fascinava muito e que despertou meu interesse pela minha formação universitária”, explica Junius. Durante seus trabalhos nas férias e mais tarde em seus estágios, ele não apenas se familiarizou com os processos técnicos e com os materiais siderúrgicos, mas também conheceu pessoas das mais diversas culturas. Graças aos seus ótimos conhecimentos de inglês e português, Henrik teve facilidade para entrar em contato com o pessoal nas unidades do exterior. Junius complementa: “Estimo muito as pessoas aqui. Sempre vivenciei a forma como as pessoas se tratam na empresa como muito familiar. Isso também inclui o coleguismo nas relações, que faz com que todos avancem juntos. Sempre me impressiona como, em épocas difíceis e desafiadoras, todos cooperam de forma construtiva. Esta é uma grande força do Grupo Waelzholz, à qual continuaremos dando grande valor no futuro”. 

Henrik Caspar Junius Diretor Geral do Grupo Waelzholz Foto Retrato

Com Henrik Caspar Junius, essa já é a 7ª geração da família de fundadores a assumir a direção da companhia.